User-agent: Mediapartners-Google* Disallow: .comment-link {margin-left:.6em;}

Dentaria

Tudo sobre Dentaria!! Relatos de experiências, partilha de links etc etc...Tudo o que achar interessante e tenha a ver com Medicina Dentaria, na óptica de um dentista.

sexta-feira, março 17, 2006

Drenagem de um abcesso

O ponto alto desta semana foi precisamente hoje, em que fizemos a drenagem de um abcesso na zona dos incisivos centrais.
Um abcesso para quem não sabe pode-se descrever basicamente como uma acumulação de liquido purulento nos tecidos gengivais, derivado duma infecção bacteriana.
A medida que ocorre acumulação de pús, ocorre deslocamento dos tecidos o que irá dar a dor tão caracteristica e à observação podemos ver um "alto" na zona da infecção. A imagem ao lado dá para perceber.
O abcesso tem como tratamento a drenagem e a terapêutica com antibióticos e foi precisamente isso que fizemos hoje. Com uma lâmina de bisturi nº 15 fizemos uma incisão pequena e o pús escorreu logo todo ( imagem não muito agradável devo confessar).
Aspirou-se bem, e desbridou-se o interior do abcesso para confirmar que todo o pús tinha saido e aplicou-se uma compressa embebida em clorohexidina para ajudar a cicatrização.

A experiência foi um bocado "forte" na medida que o Sr. tinha dores horriveis e não se podia dar anestesia directamente no sitio pois simplesmente não ia actuar devido ao pH no interior do abcesso, portanto optou-se por anestesia tópica que manifestamente é insuficiente para as dores que isto dá a drenar. Os professores da clinica diziam a brincar: Então você queria vir ao dentista e não ter dores?
O Sr. lá se queixou mas aguentou-se bem e hoje a noite já deve dormir sem dores na zona daqueles dentes.

E na próxima semana lá estará na clinica dentária para desvitalizar aquele dente... ;)

posted by Kabum | 9:08 da tarde

6 Comments:

Blogger Ladybug said...

A drenagem de abcessos é das coisas mais nojentas da nossa profissão. Mas não podemos fugir dos ossos do ofício, não é?
Andas desaparecido do meu canto... não tens mais perguntas?

12:13 da manhã  
Blogger Vinicius Factum said...

Peço que leia a matéria "Aconteceu com Justin Berry". Confesso que não tenho a mínima intenção de tornar o Blog conhecido dessa maneira. É uma história que deve ser repassada e discutida por todos que preservam seus lares. Se quiserem, podem selecionar e copiar... Não é necessário que indiquem o Blog http://viniciusfactum.blogspot.com.
Tomem suas providências!

Um abraço,

Vinicius S Factum

1:54 da tarde  
Blogger Vinicius Factum said...

Parabéns pelas informações! Por isso é que esse blog já faz parte de minha Bibliotec@!

Abs,

Vinicius Factum
Blog de um Cidadão

5:42 da tarde  
Anonymous endoprev said...

Boa tarde. Sou Dentista (Endodontista) e estou começando hoje com o Blog da minha especialidade. Um abraço.

6:17 da tarde  
Blogger Médico Interno said...

Um post muito informativo, fico satisfeito por ter acesso a esta informação até porque, sendo a medicina e a dentária dois cursos tão distintos, separados por diferentes cadeiros logo que entramos na faculdade, grande parte desta informação está-nos vedada, mas é de facto interessante.

Um dúvida: existiam alguns sinais, (nomeadamente o cheiro caracteristico) que indiciassem que esse exsudato purulento tivesse algum componente anaeróbio? E coo se faz nesses casos? Qual foi o antibiotico de escolha? Estive presente há poucos dias numa sessão sobre anaeróbios e fiquei a conhecer melhor a clínica e a terapêutica que de facto é bastante diferente em relação às banais infecções por aerobios.

12:04 da tarde  
Blogger João Tiago Ferreira said...

Uma pequena incisão é uma boa opção.
Mas normalmente o que encontra na literarura é uma incisão em cruz ( + ) no centro do abcesso.
Isto pq se a incisão for demasiado pequena, esta irá ter tendencia a fechar num curto espaço de tempo e poderá existir recidiva do abcessso.
Parabens pelo site e pelos temas.

Sem mais de momento JTSF.

9:23 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home